Tipos de freios: Veja quais existem no mercado e o melhor para o seu carro!

Tipos de freios: Veja quais existem no mercado e o melhor para o seu carro!

Existem diversos tipos de freios disponíveis para venda junto com o veículo ou até separado, para quem deseja mudar todo o sistema de frenagem do carro.

Existem as opções mais comuns e aquelas ricas em tecnologia e que garantem um melhor desempenho nessa parte essencial de um automóvel.

Nos tópicos a seguir você vai conhecer todos os tipos de freio que existem atualmente. Veja as qualidades e defeitos de cada um deles e escolha o melhor para você e para o seu veículo!

Tipos de freios: A disco

O freio a disco é o mais tradicional e comum de todos. Está presente em praticamente todos os carros mais populares. Ele é ligado diretamente à roda do carro ou ao eixo do caminhão. Isso faz com que assim que acionado, ele trave imediatamente o pneu e o carro pare de andar para frente ou para trás.

O principal problema desse freio é que ele age de maneira brusca e isso pode fazer com que acidentes ocorram. A quebra da inércia, o drástico rompimento de movimento pode causar problemas nos passageiros e nos motoristas dos veículos.

Além disso, quem fricciona demais esse sistema acaba deixando-o mais fraco e a pastilha que comanda essa fricção pode até quebrar.

Ao ver todo esse problema gerado pelo impacto da frenagem direta do freio a disco, o mercado decidiu inventar o freio ABS.

ABS

ABS é uma sigla, em inglês, que significa Sistema Antibloqueio de Frenagem. Ele funciona como o freio a disco. Uma pastilha é acionada na roda e ela trava. A principal diferença está em como é essa pastilha.

No freio ABS a pastilha tem um bombeamento de fluídos que impedem a frenagem direta, com risco de derrapagem, a famosa cantada de pneu e possíveis acidentes que podem ocorrer com o freio a disco.

Com isso, o tempo entre o apertar do freio e a parada do carro é de alguns segundos a mais, mas que fazem total diferença na hora de evitar acidentes.

tipos de freios

🔸🔸🔸 LEIA MAIS CONTEÚDO: No texto sobre Macaco Hidraúlito!!

Tambor

O freio a tambor funciona, basicamente, igual ao freio a disco. Inclusive, muitos carros, principalmente os mais antigos, têm o a disco nas rodas da frente e o a tambor nas rodas de trás.

O que se pode dizer é que ele tem alguns desvantagens sobre o freio a disco. São muitas peças, hoje difíceis de serem encontradas, é de complicada manutenção, mas também mais baratos. Atualmente, quase nenhuma marca usa esse tipo de freio mais.

Estacionamento

O freio de estacionamento é a mesma coisa do famoso freio de mão, que é aquele que fica do lado do motorista. Quando quer parar o carro, ele puxa e sobe o freio. Já quando quer colocá-lo em movimento é só apertar e abaixar o freio de estacionamento.

Todos os carros precisam ter esse freio, porque ele trava totalmente as rodas. Mas só deve ser usado na hora de estacionar.

Muita gente ainda usa o freio de estacionamento para diminuir velocidade, ou algo do tipo, jamais faça isso, porque pode gerar um grave acidente.

Eletrônico

Ainda sobre o freio de estacionamento, existe agora um tipo que é eletrônico. Basta você apertar um botão que as rodas do carro são liberadas ou travadas. É uma forma bem mais simples, prática e menos exercitante de acionar o freio de estacionamento.

Os carros mais novos, importados, luxuosos, já possuem esse equipamento vindo de fábrica. O caminho é que o automobilismo seja cada vez mais tecnológico, eletrônico e deixe os aparelhos manuais e de força de lado.

tipos de freios

🔸🔸🔸 Sabe o que é rodas de liga leve? CLIQUE AQUI e saiba mais!!

Componentes do freio

A maioria dos sistemas de freio são feitos com metais e ligas metálicas diversas. Entre os mais comuns, os componentes principais são a pastilha, as lonas, o cilindro mestre, o servo, o cilindro de roda, a pinça e o tambor ou o disco de freio.

Cuidados

O principal cuidado que a pessoa deve ter é com a própria vida dela e de quem mais estiver dentro do carro. A prevenção vem sempre em primeiro lugar, então, antes de viajar é preciso ir ao mecânico e observar se está tudo bem com o carro, inclusive com os freios.

Em curvas, pista molhada, subidas, descidas e outras questões do tipo, não confie cegamente no seu freio ou controle de estabilidade, vá com calma, diminua a velocidade e não corra riscos.

Assim que notar qualquer diferença no freio, vá até a mecânica e faça uma checagem. Normalmente, o freio não estraga de uma hora para outra. Então, é o momento de observar e ver se precisar trocar algo para não ficar na mão no meio de uma rodovia.

Problemas comuns

O problema mais comum com freio, principalmente o a disco, é quando a pastilha desgasta ou até se rompe. Isso é normal, porque ela é muito acionada com o passar do tempo e ela vai estragar mesmo.

Por isso, é preciso bastante atenção para saber a hora certa de trocar e evitar problemas mais graves.

Se tiver gostado deste texto sobre os tipos de freios que existem no mercado, compartilhe-o nas suas redes sociais!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Post Comment