Câmbio Automático

Câmbio Automático

Quem hoje em dia não sonha em ter um carro com câmbio automático? Sem se preocupar em fazer o famoso controle de embreagem na subida. Se esquecer da perna esquerda e relaxar…Creio que muitas pessoas querem sim.

Há tempos que o câmbio automático vem tomando conta dos automóveis e muitas pessoas não sabem ou acham que é um bicho de sete cabeças. Mas calma, não é tão complicado assim, basta saber como usá-lo.

Como funciona?

Através da transmissão automática (câmbio) e de forma hidráulica, por meio de um conversor de torque (capacidade de força do motor) e um conjunto de diferentes engrenagens planetárias engatadas entre si que permitem a troca de marchas, sem a interrupção na potência do motor (velocidade). Essas engrenagens planetárias são responsáveis por estabelecer todas as relações de transmissão que o câmbio pode produzir.

Essa transmissão permite ao motorista regular a velocidade do carro e faz com que o veículo desloque em várias escalas de velocidade. Hoje em dia existem dois tipos básicos de transmissão: a mecânica (manual) e a automática, além das variações de acordo com o uso da caixa de câmbio.

Principal diferença

A principal diferença do câmbio manual para o automático é a ausência do pedal de embreagem, ou seja, só existem dois pedais, o de freio e o de aceleração. A “manha” é lembrar que o pé esquerdo não é mais usado e utilizar o direito corretamente, oscilando entre os dois pedais do carro. Assim você garante mais segurança e durabilidade à caixa.

Como utilizar o câmbio automático?

Primeiro passo é ler o manual, sim, não tenha vergonha, ninguém nasce aprendendo. Quando já dentro do carro, acione a ignição, pise no freio para liberar o engate e mude o câmbio da posição P (estacionamento) para a posição D (dirigir) e só, então, soltar o freio de mão.

Ladeiras muito íngremes e/ou carro muito carregado, necessitam do engate manual da marcha 1 ou L (Low), que é a marcha mais forte do automóvel. Ao descer uma ladeira longa, o condutor deve deixar o câmbio sempre na posição D, mantendo acionado o chamado freio do motor.

Entenda o significado dos comandos do câmbio automático:

PPark: para estacionar, usado para dar a partida e desligar o motor do automóvel. Bloqueia as rodas de tração.

RReverse: marcha à ré. Essa função é acionada com o auxílio de um botão conectado de câmbio.

NNeutral: é o neutro, conhecido como “ponto morto”. Posição que pode ser usada ao dar a partida e desligar. Não bloqueia as rodas de tração.

DDrive: para movimentar o veículo para frente, usado na maior parte do tempo, deixando ao motorista somente a função de acelerar e frear. (Que sonho!)

4 – 3 – 2 – 1 –  (L)Low: posições que permitem o bloqueio das marchas, que é usado em situações extremas quando o veículo troca várias vezes de uma marcha e impede que o veículo troque as marchas automaticamente. Ladeiras muito íngremes, por exemplo.

A função piloto automático

Além de todo o conforto de ter um carro que quase anda sozinho, a câmbio automático inova com o dispositivo chamando piloto automático (um controlador de velocidade). Com ele o condutor programa a velocidade e não tem a necessidade de utilizar o pedal de acelerar.

Essa função possui quatro botões que são acionados a partir de três procedimentos básicos:

– ON/SET: liga e programa a velocidade e desativa o sistema. Só deve ser pressionado depois que o motor for acionado.

RESUME: retoma a última velocidade programada.

SPEED+: aumenta a velocidade em 1 km/h a cada vez que o botão é acionado.

SPEED-: diminui a velocidade em 1 km/h a cada vez que o botão é acionado.

O Piloto automático funciona entre 30 e 140 km/h e também pode ser desativado ao menor toque no pedal de freio ou acelerador, permitindo ao condutor retomar a direção, sem nenhum problema.

 

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Post Comment